Total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de março de 2012


EDUCAÇÃO & VALORIZAÇÃO
 http://portal.mj.gov.br/senasp/data/Pages/MJE9CFF814ITEMID0A2359602DF54922934DABBCD8744AFDPTBRNN.htm 
 UNIFICAÇÃO & CICLO COMPLETO
 http://portal.mj.gov.br/senasp/data/Pages/MJE9CFF814ITEMID0A2359602DF54922934DABBCD8744AFDPTBRNN.htm 
UNIFICAÇÃO & CICLO COMPLETO
www.aslegis.org.br/aslegis/images/stories/artigospessoais/Publicacoes-Artigos-pessoais-Seguranca-Publica/Unificacao_das_policias_civil_e_militar_Fevereiro_2010.pdf

EDUCAÇÃO & VALORIZAÇÃO
 http://portal.mj.gov.br/senasp/data/Pages/MJE9CFF814ITEMID0A2359602DF54922934DABBCD8744AFDPTBRNN.htm 
UNIFICAÇÃO & CICLO COMPLETO
www.aslegis.org.br/aslegis/images/stories/artigospessoais/Publicacoes-Artigos-pessoais-Seguranca-Publica/Unificacao_das_policias_civil_e_militar_Fevereiro_2010.pdf

PARA O MILITARISMO A FAMÍLIA DEMOCRÁTICA É SEGUNDO PLANO.
A nova gestão holística, pluridimensional, multissetorial, articuladora, integrada e estruturada com a comunidade, compartilha responsabilidade administrativa e organizacional, promovendo redes e sistemas de informações que potencializam a coordenação, processamento e interação conjunta do planejamento, prevenção e controle, da violência e criminalidade, agindo na identificação das configurações, causas, consequências e origens dos problemas, possibilitando operações personalizadas, diagnósticos específicos das peculiaridades, avaliar e realizar projetos e políticas públicas estratégicas, com seriedade, responsabilidade e resultados eficazes.
SEGURANÇA PÚBLICA COMUNITÁRIA
Polícia Comunitária é a fusão entre população e as instituições de segurança pública e defesa social. Baseia-se na premissa de que tanto as instituições estatais, quanto à população local, devem ser protagonistas na resolução de problemas que afetam a segurança pública, tais como o crime, o medo do crime, a exclusão e a desigualdade social que acentuam os problemas relativos à criminalidade e dificultam o propósito de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

Segurança de fato só existe se o agente de segurança pública ( Policial Civil, Policial Militar ou Guarda Municipal) se fizer presente fisicamente e envolvido socialmente, pois de qualquer outra forma o resultado será uma segurança ineficiente.